Tradução deste blog

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Pastor cristão é condenado a pena de morte

Copiado na íntegra para conhecimentos dos nossos leitores.

Publicação da UOL noticias - São Paulo.
29/09/2011 - 16h18


  • Youcef Nadarkhani com a família; condenado por não se converter ao islamismo, ele poder ser o primeiro iraniano executado em 20 anos devido à religião Youcef Nadarkhani com a família; condenado por não se converter ao islamismo, ele poder ser o primeiro iraniano executado em 20 anos devido à religião
"Um pastor que se converteu do islamismo para o cristianismo foi condenado à pena de morte no Irã por recusar voltar à sua antiga religião. As informações são do jornal britânico "Daily Mail".
Youcef Nadarkhani, 34, se recusou a cumprir uma ordem judicial que o obrigava a se converter novamente ao islamismo. A sentença foi proferida por uma corte na província de Gilan, na cidade de Rasht.
O pastor foi detido em outubro de 2009 quando tentava registrar sua igreja na cidade. Youcef começou a questionar a supremacia dos muçulmanos para doutrinar as crianças, e acabou acusado de tentar "evangelizar" muçulmanos e de abandonar o islamismo, o que pode levar à pena de morte no país.
Sua primeira condenação aconteceu em 2010, mas a Suprema Corte do Irã interveio e conseguiu adiar a sentença. Ao ser revisto, o processo resultou na mesma condenação ao fim do sexto dia de audiência, nesta quinta-feira.
No tribunal, o pastor disse que não tinha intenção de voltar ao islamismo, chamando sua crença anterior de "blasfêmia".
Agora, a defesa de Youcef tentará novamente recorre à Suprema Corte, pedindo a anulação da pena. O advogado de Youcef, Mohammed Ali Dadkhah acredita que tem 95% de chance de anular a sentença.  No entanto, alguns apoiadores temem que a Suprema Corte demore para analisar o pedido e o pastor seja executado nos próximos dias.
O ministro de Relações Exteriores britânico, William Hague, comentou o caso e pediu que o Irã cancele a sentença. "Eu repudio o fato de que Youcef Nadarkhani, um líder cristão, possa ser executado por se recusar a cumprir a ordem da Suprema Corte para que ele se convertesse ao islamismo. Isso demonstra que o regime iraniano continua não respeitando o direito à liberdade religiosa".
O último cristão executado por questões religiosas no Irã foi o pastor da Assembleia de Deus, Hossein Soodmand, em 1990. No entanto, dezenas de iranianos que se converteram ao cristianismo foram misteriosamente assassinados nos últimos anos."

O texto dispensa comentários, porém, mostra como todo regime totalitário quer seja no campo político ou religioso, oprime os seus cidadãos.

domingo, 25 de setembro de 2011

CICLO DE DEGRADAÇÃO OU MALDIÇÃO HEREDITÁRIA?

Disse o pastor em sua pregação transmitida pela televisão, sobre a sequência de morte por câncer que Deus iria romper o ciclo de degradação na família. Passado o momento, pensei na malfadada e penso que banida do nosso vocabulário cristão, a doutrina da maldição hereditária, pois há muito que não ouço qualquer comentário a respeito.
Ouvindo essa mensagem, pensei; será que ela voltou travestida de ciclo de degradação? mesmo sabendo que há casos em que a medicina investiga o histórico em família para determinados tipos de doenças.

Conversando com muitos irmãos a respeito das matérias postadas nos blogs cristãos, me fez saber  que os leitores não aguentam mais a troca de farpas no meio do povo de Deus. Se divídissemos em grupos, os diversos posicionamentos, bastariam três: Os concordantes, os discordantes e os neutros. Ser neutro, nem sempre significa que a pessoa é omissa. Posso ser neutro, quando percebo que a discussão não vai levar a canto algum ou ainda, posso ser neutro quando percebo que a discussão vai provocar mais desgastes nas vidas que edificação.

O assunto pode ser polemico porém, evita muita réplicas e tréplicas quando abordado de maneira, coerente, justa e principalmente bíblica, quando se percebe que o objetivo é denunciar erros de práticas anti-cristãs a luz da Palavra de Deus, as arguições são sempre benvidas porém, quando se percebe que o objetivo é atacar pessoas, o clima muda imediatamente, senão vejamos: Falar mal do Bispo Macedo, não vai fechar a Universal, do Pr. Malafaia, não vai impedir o crescimento do seu ministério;  Deus é Amor, Mundial e tantas outras, é como um tiro saindo pela culatra. Nada impede porém que nos manifestemos quanto a forma do mau uso do evangelho ou de ensinamentos espúrios pois calar-se é concordar com tudo que existe no nosso meio. O silêncio é a sepultura dos medrosos.

No tocante ao compromisso com a verdade bíblica, vale lembrar que o Apóstolo Paulo, usa a forte expressão "Conjuro-te, pois,  diante de Deus e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda longanimidade e doutrina, pois virá tempo em que não sofrerão a sã doutrina, mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si, doutores conforme as suas proprias concupiscências e desviarão os ouvidos da verdade, voltando as fábulas. 2Tm 4:1-4.

Nesses termos, espero que essa doutrina agora com o nome de "ciclo de degradação" não encontre abrigo em nossas igrejas e não seja abraçada  pelos pregadores pois tanto quanto a outra, não passa no crivo da Palavra de Deus e serve apenas para criar temor no coração de pessoas espiritualistas e incautas.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

CRIANÇA DE 10 ANOS ATIRA E SE MATA EM SEGUIDA.

O noticiário de ontem, surpreendeu a todos.
Em São Caetano do Sul, região da grande São Paulo, criança de 10 anos, leva arma para escola, atira na professora que estava de costas e em seguida, atira contra a própria cabeça. Aquele acontecimento do Rio de Janeiro em que um jovem, entra na escola, mata diversos alunos em em seguida tira sua vida, com um tiro na cabeça ainda está em nossa memória de curto prazo;  ainda nos lembramos com inquietação pois, se a moda pega! onde iremos parar com tudo isso. Vem sempre aquela pergunta: Quem errou; os pais, a escola ou a sociedade.
Lembro-me de ter lido uma matéria há muitos anos, pesquisa alemã? sobre crianças estarem buscando solução pelo suicídio, como também me lembro que uma criança, no meu bairro, fora encontrada morta no banheiro, tinha usado cabos elétricos para tirar a própria vida.
 As opiniões, vêm de todos os lados, de todas as áreas das ciências humanas, todo mundo se arrisca a dar um pitaco no assunto; até eu.
O mundo está amadurecendo mais cedo? sim de fato. A mídia tem sido a maior responsável nessa questão por conta da velocidade e qualidade das informações. Tenho duas maravilhosas netas; eu as provoco o tempo todo, gosto de vê-las se defendendo, me atacando, tudo dentro do limite da zoação, óbvio. A minha mente  trabalha o tempo todo buscando compreender, que material tem sido mais usado na construção de um amadurecimento tão rápido e inimaginável. A forma como constroem suas ideias, provoca em nós aquele riso amarelo, não se permite mais aquele antigo, "cala a boca!", temos que argumentar, mostrar mansamente como as coisas caminham em direção, do melhor ao pior.
Quando os legisladores prescrevem a proibição de bater na criança para educa-la, entendo perfeitamente bem que não dá para separar o joio do trigo; ou trata tudo como joio ou como trigo.
Quando afirmamos que Deus está fazendo falta nas famílias e nos corações, somos atacados impiedosamente e acusados de atribuir tudo a questões religiosas.
O legislador, tem um papel fundamental pois ele trabalha no andar da carruagem, a sociedade caminha e as leis são elaboradas.
Os educadores, podem contribuir e muito na formação das crianças e vejo como as escolas particulares exercem um papel mais eficaz na vida das crianças, por que será?
A família, está sofrendo um forte bloqueio no papel de educar pois raramente se juntam e quando se juntam, na maioria das vezes é na frente da televisão para assistir aquela novela ou aquele jogo onde é proibido falar simultâneamente.
Nas ruas, a coisa fica preta, pois, ninguém tem paciência pra nada e tome tabefe.
Na igreja, ah!!! a igreja; esta por sua vez, tem ainda alguma chance de trabalhar na construção das vidas e famílias pois a ferramenta ainda é a Palavra de Deus, em algumas.  Muitas igrejas,  curtem aquelas pregações fantasiosas do enriquecimento fácil e de um Deus que anda muito ocupado em rasgar carnês de dívidas pois é muita oração subindo nesse sentido.
Se queremos salvar o planeta, a única saída é voltar ao ponto de partida, onde tudo "descomeçou" e precisamos de coragem para empreender uma mudança tão bruta e rápida, antes que o anunciado satélite de toneladas caia, pois, tudo que sobe, um dia desce.

e.t. Ainda bem que este último satélite caiu em local não sabido do Oceano Pacífico?

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

CANAIS FECHADOS DO SENHOR RRSOARES

Hoje pela manhã, tomando o meu café (para os poderosos, o desjejum) apertei o botão da maquininha que muda canal  e caí exatamente no programa da Internacional da Graça; bem na hora em que o seu líder,  oferecia o cardápio dos canais já existentes com promessas de acrescentar outros. Como cidadão, sinto-me no direito de tornar pública a minha opinião e a minha ira santa. Até onde chegamos, que um programa evangélico se torne o maior representante de uma marca ou que indiretamente faça parte, negociando-a ao lado da fé.
O que de fato me causou uma certa irritação foi a proposta que, comprando esses canais os seguidores estão livres dos programas das demais emissoras que vomitam sensualidade e outras "cositas mas".
Ótimo. Os filmes que certamente passarão nessas emissoras, ou não terá filmes e desenhos? são os mesmos produzidos por   Hollywood ou essa empresa terá produtos próprios, produzidos no Vale da Bênção para dar aos seguidores, um cardápio de televisão santificada?
O que também me irrita profundamente é que os demais grupos evangélicos, se colocam como vanguardistas da boa doutrina e em nome dela, escondem-se na caverna dos belos templos, nada produzindo que seja de útil,  que faça mover esta sociedade no encontro de uma boa justificativa para que recebam a graça salvadora de Cristo.
Os programas evangélicos produzidos, com raríssima excessão, vendem mais a imagem dos seus produtores, que ficam cada dia mais ricos, em prejuízo do Reino de Deus. E põe prejuízo nisso!
Opinar, serve de bom remédio, pelo menos mostra que existe um incontável número de cristãos que não aceitam esse vexame mostrado nas telinhas, disso, o governo pode ter certeza que a Igreja do Senhor, ainda produz crentes convictos que para entrar no céu, é preciso que haja renuncia dessas e de outras imoralidades.
Aproveitando, que papo é aquele do personagem de Fina Estampa, lutador de que? diz para sua parceira: você me deu uma chave de coxa...  e, não me lembro do resto, acredito que muitas crianças estarão perguntando aos pais nesta manhã: Mãe, o que é chave de coxa? Não me venham com aquele papo de; tava assistindo novela heim! Meu cérebro sabe o que lhe faz bem, gosto de acrescentar coisas novas e inteligentes, faz bem para minha alma. Com certeza, a maioria das novelas estão fora disso.


  

terça-feira, 20 de setembro de 2011

EBD LIÇÃO 13 CPAD - A PLENITUDE DO REINO DE DEUS.

Pontos estudados nesta lição:
1)   A PLENITUDE DO REINO: UMA BENDITA ESPERANÇA.
2)   O REINO DE DEUS: UMA SUBLIME REALIDADE e
3)   A CONSUMAÇÃO FINAL DO REINO DE DEUS.


Mt. 25:34 Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o Reino que vos está preparado desde a fundação do mundo. (grifo meu).

Ef. 1:4 Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor. (grifo meu).

ICo 15:25 Porque convém que reine até que haja posto a todos os inimigos debaixo de seus pés. (grifo meu).

Gosto da palavra “macro” (do gr. Makrós) daí, a  macro visão para tratar de alguns temas bíblicos. Essa macro visão, nos permite conhecer algo do Reino de Deus, a partir de uma perspectiva maior que inclui o antigo e o novo testamento.  O Reino de Deus sempre existiu, no céu e na terra. A vontade de Deus era integrar o homem nesse governo e Israel seria para o mundo, a base política e social desse reino, não fosse a rejeição popular manifestada através do profeta Samuel (ISm 8:7). Deus rompeu com Israel (sob este aspecto). Mandou que se lhes desse um rei e ainda lembrou o tamanho da responsabilidade e custo que passariam a ter. Podemos afirmar que o homem caiu duas vezes rejeitando a Deus: No Éden, quando o homem, pela desobediência, perdeu a comunhão com o Senhor e  agora no período dos juízes, o fato se repete e o homem deixa escapar a Glória de Israel.   Perceba-se que pelo texto de Mateus 25:34 Deus já tinha planejado a remissão do homem e o restabelecimento da sua entrada no  Reino.
CONVÉM QUE REINE – Os TJs (Testemunhas de Jeová)  tentam convencer a todos que Jesus já reinou e já entregou o reino ao Pai. Tadinhos, pior que se isso fosse verdade, estaríamos sendo testemunhas de um reino, o mais degradado de todos os reinos; reino de prostituição, drogas, sexo e violência.

1 - A PLENITUDE DO REINO: UMA BENDITA ESPERANÇA.
1.1       O Deus da esperança.  Pela introdução e este primeiro ítem, percebe-se que o comentador não quer se deter totalamente no estudo  teológico sobre o Reino de Deus, mas, pretende mostrar que o homem, por conta do pecado, não tinha qualquer expectativa de adentrar a este Reino. Deus encheu o coração do homem de esperança, cremos que Adão não morreu sem entender o sentido profético da semente da mulher e a partir dele, todos os homens declarados justos e os justificados por Cristo,  alimentaram esta grande esperança, de alcançar a plenitude do Reino.
1.2       Em Cristo temos esperança.  A pregação mais legítima no tocante a salvação é a que conduz o homem a CRISTO. Aponta sempre JESUS como o núcleo da salvação e tudo que gira em órbita, deve girar sempre nele, nisto, não tem grego nem judeu. Entendo que somente em Cristo, temos esta esperança, isto por si, exclui os pregadores que concentram as pessoas em torno de si. Esta é a razão de eu (desculpem o pronome) nunca ter alimentado qualquer ideia de divisão, pois, os que promovem divisão, precisam ter as pessoas em torno de si e isto é usurpação.
Jo 1:29 “Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.
1.3       A esperança do Reino para a Igreja.  Perspectiva escatológica nada tem a ver com os sortilégios em voga na mídia (horóscopo, tarôs e etc.) A perspectiva escatológica é a que nos dá uma dimensão real das últimas coisas tais como: O arrebatamento da Igreja e o Milênio. Logicamente, quem nele (JESUS) tem esta esperança, purifica-se a si mesmo como ele também é puro IJo 3:3.

2 -  O REINO DE DEUS: UMA SUBLIME REALIDADE.
2.1 Nas escrituras. O projeto de Deus não era incompreensível. A chamada de Abraão sinalizava a formação desse Reino, frustrado em parte, pelo endurecimento de coração do povo, porém, prometido na lei, pelos sacrifícios, pelos profetas e poetas da bíblia que este reino viria na plenitude dos tempos. Quando chegou, João deu conhecimento a todos. Mt. 3:1-2.
2.2 No presente. Jesus Cristo efetiva o estabelecimento do Reino de Deus no mundo; basta verificar quantas vezes ele faz menção desse reino, nos seus ensinos.
Considere com seus alunos o que o autor quer dizer com: “A sua Igreja, como parte desse mesmo Reino,  não proclama a si própria nem é um fim em si mesma”.
Obs. Alguma semelhança com o que se prega e vive hoje, bem como as igrejas/denominações são exaltadas?
2.3 No futuro. O autor afirma que o Reino de Deus será espiritual e universalmente pleno.
Acredito que esse, universalmente pleno, refere-se ao aspecto físico e político do Reino, pois, as nações se dobrarão ante o Rei Jesus.

3 - A CONSUMAÇÃO FINAL DO REINO DE DEUS. Significa, o ápice, o
ponto máximo desse reino que apresentará Jesus ao mundo, com poder e grande glória bem como a magnificência desse reino, justiça e paz será a sua bandeira e pela primeira vez, em toda história da humanidade e para vergonha dos governos e políticos do nosso tempo, teremos um sistema justo em que a riqueza será distribuída de forma equânime. O Rei, não tratará seus súditos com vara de ferro e escorpião.
Outro aspecto importante desta lição por sinal, riquíssima, é mostrar que o Reino não se perpetuará por toda eternidade, ele tem um tempo determinado de duração. Logo depois, abrir-se-ão as portas da eternidade; uma destinando os injustos para o inferno e outra, para a maior conquista, estar com Deus por toda eternidade.
Amém. Ora vem Senhor Jesus.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

DIA 23 - DIA DO ORGULHO BISSEXUAL

Li na FolhaTeen do dia 19 matéria que me surpreendeu.
"Em tempos de orgulho gay e orgulho hétero, 3% da população brasileira diz sofrer preconceito de ambos os lados. São os bissexuais - mais de 5 milhões em todo o país, segunda pesquisa Datafolha de 2009."

A matéria se estende com a opinião de especialistas em sexualidade que tentam entender as razões do duplo preconceito. O Dr. Alexandre Saad, psiquiatra, especialista em identidade sexual do Hospital das Clínicas, ainda segundo a matéria, lembra que é muito comum que a bissexualidade seja vista como uma fase anterior à confirmação da homossexualidade.

O que despertou a minha atenção para o assunto é que no tocante a preconceito, temos aqui uma prova que isto não é "privilégio" dos héteros. Logicamente, os bissexuais se sentem marginalizados quando em ambiente frequentado por quaisquer dos dois grupos citados: Héteros ou gays.

Visto que o preconceito não exclui ninguém e até surpreende pois todas as discussões levam a pensar que os gays, estão acima de qualquer suspeita,  resta tratar da violência contra esses e quaisquer outros grupos pela forma legal existente.
No cardápio diário, a violência é o prato principal desta sociedade. Tomando como referência, os trogloditas ou homens das cavernas, não dá para dizer que nos distanciamos muito deles, talvez a diferença seja a troca do tacape pelo soco inglês. O que de fato ocorre é que a sociedade moderna marcou território sem fronteiras, estamos tão perto uns dos outros que não nos suportamos, qualquer que seja a ideologia, registra-se nela a alta voltagem da agressão. Vejam as brigas nas assembleias de deputados ou vereadores, nas torcidas organizadas e até nas igrejas, com raras e honrosas excessões.

As últimas violências apontadas pela mídia, contra pessoas em particular, foram executadas por grupos de skinhead ou neo-nazistas bem como por extremistas que odeiam, negros, gays, nordestinos e outros povos e raças rotuladas pela sociedade.

O maior problema não é a questão homofóbica, pois se uma pessoa vai a público e diz que não gosta de nordestinos (minha origem) isto não me causa qualquer constrangimento, porém, se sou agredido por ser nordestino, posso garantir que a coisa tá feia. A violência cresce não por falta de leis que limitem a ação violenta de pessoas preconceituosas, pois não há lei no mundo para controlar algo que está no coração do homem, a violência cresce porque os violentos,  têm certeza da impunidade, assim como os maus políticos roubam pela mesma razão. Cumpra-se rigorosamente a lei e os crimes serão reduzidos a casos desinteressantes para a mídia.

O ser humano deu uma volta de 180 graus e está retomando o caminho do primitivo, quando deveria avançar pelo caminho da boa e pacífica convivência.
 

domingo, 18 de setembro de 2011

CRIANÇAS & SENSUALIDADES

Alguns fatos novos despertaram-me o interesse sobre este assunto: Publicidade e desfiles de modas envolvendo crianças. A mídia dos países envolvidos, notadamente da Europa, levantaram polêmica sobre essas aparições, questionando o excessivo tratamento sensual aplicado às crianças; roupinhas curtas, cabelo imitando grandes ícones das passarelas e do cinema e maquiagem carregada, própria de quem faz programas de agrado aos adultos pervertidos.
Chega a ser cômico senão dramática, a maneira como o assunto é questionado e censurado pela imprensa desses países de primeiro mundo. Devo ter escrito algo semelhante a abordagem que faço agora: Sempre achei que usar roupas demasiadamente  curtas e adultizadas nas crianças, fragilizam suas defesas, atraindo os olhares impudicos e criminosos dos chamados pedófilos, que estão espalhados e enrustidos no meio da sociedade – Que as igrejas evangélicas não se sintam excluídas desses ataques -. Quando comentamos isto, a elite da sociedade, politizada e evoluída, parte para o ataque dizendo que a criança não pode ser vista como peça erótica e que, somos todos, falsos moralistas.
ME POUPEM! Felizmente, essa gritaria do primeiro mundo vem corroborar nosso pensamento que criança, precisa ser vista como criança, tratada como criança e envolvidas no seu mundo infantil como se vivessem ainda, de forma embrionárias resguardadas as devidas proporções.

O DINHEIRO FALA MAIS ALTO - Em nome da ganância ou da necessidade? mulheres são levadas  a praticar sexo bizarro e até a praticar a nojenta relação zoofílica, crianças são levadas a agirem como adultos, vestirem-se como adultos e executar certos passos de danças como adultos. Se tudo isto proporcionar gordos dividendos, porque limita-las? Perguntam os interessados. Como resultado, a pureza delas é lançada no lixo;  sem falar no abuso sexual, da qual se tornam vítimas;  É o aborto da inocência.

Em nome do IBOPE, as crianças recebem pelas programações televisivas, altas doses de abortivos como: Apologia do relacionamento homossexual; Tudo que fazem,  deveria estar dentro de quatro paredes pois ninguém precisa saber o que dois homens ou duas mulheres praticam na alcova salvo se isso render lucro aos canais de televisão. Nas novelas e certos programas de auditório,  calcinha já não choca mais, sexo explícito de forma sugerida, nem dá tempo de apertar o botão para mudar de canal, lá estão elas absorvendo o veneno destilado pelas emissoras, sem exceção e tudo pelo lucro.

O SBT estava passando um seriado sobre a revolução de 64 e eu estava gostando do enredo. Sempre é bom reviver, apenas nas telas, óbvio! Fatos que jamais devem ser esquecidos. Ocorre que percebi na continuidade, uma forte apelação puramente romântica e uma quase apologia a relação homossexual entre duas protagonistas do enredo; Não sei se terminou, pois nunca mais assisti.

Falso moralismo? Para que tanta discussão em países desenvolvidos, que superaram muito antes de nós, aquilo que chamam de tabus? Estarão voltando às cavernas?

Quando leio na Bíblia, Jesus, como que, afastando seus discípulos de perto de si  dizendo-lhes: Deixai vir a mim os pequeninos porque dos tais é o Reino dos céus, Mt. 19:13 fico pensando na nossa responsabilidade pois elas não vão sozinhas ao encontro desse Reino se por nós não forem levadas. Participe de um aniversário de criança evangélica e vejam as montagens e as musicas, depois não digam que somos todos uns chatos. Se lá fora eles berram, nós aqui, devemos colocar nossas barbas de molho.




quinta-feira, 15 de setembro de 2011

FAMÍLIAS EXPULSAS DAS RESERVAS INDÍGENAS.

Vamos e venhamos!
Estava assistindo pelos jornais a expulsão de algumas famílias de terras indígenas, mais precisamente em torno da reserva  Raposa Serra do Sol. Antes de tomar algum conhecimento dessa questão, achei que invasão de terras indígenas (desculpem a minha ignorância) ocorressem como fazem aqueles grupos de movimento dos sem terras que entram com tudo, o governo concede a concessão e passado alguns anos, não se sabe onde estão. Percebi que as famílias retiradas, eram pessoas de bem, estabelecidas ali há muito e que tornaram a terra produtiva, útil até para os próprios indígenas.
O Supremo Tribunal votou em maioria absoluta a favor da expulsão daquelas famílias.
O que penso a respeito.
Há muitos anos que ouço falar da FUNAI, da sua atuação para proteção dos índios e suas propriedades. Não consigo entender a falta de pragmatismo dessa instituição alimentada pelo governo, criada com finalidade específica e que ao longo desses anos o que percebemos é uma grande ineficácia da sua atuação.
Não consigo entender essa "tentativa" de proteger a cultura indígena ou os índios que já adotaram parte da nossa, com a presença da televisão, do acesso a Internet e outras aquisições além da maldita cachaça que não deixa as famílias em paz.
Entendo sim que grande área devia ser preservada já que ali viviam antes que nós fossemos descobertos pelos navegadores portugueses.
A minha pergunta e penso que de milhares de brasileiros é: As famílias que foram retiradas não tinham condições de viver pacificamente como de fato já viviam com a população indígena? Destilavam algum perigo para a cultura indígena? Se retirados dali, onde já viviam com alguma decência de moradia e produção, não caberia ao governo, deixar de lado o caminho da indenização entregando-os a própria sorte, para  integra-los em propriedade produtiva e assisti-los até que pudessem retomar a capacidade de sobrevivência? Se a FUNAI, órgão de defesa do bem e da propriedade indígena tivesse agido de maneira coerente, na época em que essas pessoas se instalaram ali, tudo isso teria sido evitado? Claro que sim.
Sabemos que há hoje, centenas de índios com formação superior. Não são sub-povos como se pretende cultivar a ideia e creio que seria bom, resguardada as devidas proporções, acompanhar cautelosamente o desenvolvimento indígena em busca da nossa cultura e preservar a história deles, que é a nossa história, porém, me sentiria mais confortável, se aqueles, expulsos, não tivessem sido tão expulsos como foram.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

O PESADELO AMERICANO E O SONHO BRASILEIRO.

Falamos idiomas diferentes, temos uma cultura diferente e essas diferenças faz a diferença,  por que?  Criamos o nosso mundo de faz de conta, achamos tudo engraçado, dançamos e rimos enquanto outros choram, aplaudimos os craques do futebol e parece ser uma preferência nacional não olhar para a miséria. A outra preferência nacional está se institucionalizando.
Nós e os americanos, (sempre pensei que fossem diferentes) temos alma, sentimento, choramos quando nossos filhos pedem pão e não podemos comprar e somente assim, podemos perceber que somos todos iguais.

Já tinha ciência das dificuldades dos nossos irmãos americanos, quando se descobriu a sujeira e o fundo falso da riqueza americana lastreada pelo sistema financeiro corrompido, muitos perdendo suas casas, indo morar com familiares ou em tendas.

Aquele espectro passou e nos esquecemos de tudo que tinha acontecido. Neste 7 de Setembro, ouvindo um telejornal, percebi que não houve muito progresso, mostravam a situação de muitos americanos deixando suas casas e indo morar em tendas a 70 km de Nova Iorque, a cidade mundo.

Confesso que me entristeci e logo lembrei da nossa situação. Todos os dias, sempre a mesma conversa, mudanças na economia, aumento ou diminuição de juros para controlar a inflação, bolsa de valores e variação cambial. É inacreditável o tamanho do rombo na economia por conta da corrupção e o governo declarando que só pode investir na saúde se houver aumento de impostos.

Parece que não adianta o clamor dos pobres, o grito de alerta dos que percebem o tamanho do rombo no casco do navio, a roubalheira de políticos que riem na nossa cara e riem mais ainda dos tribunais de justiça e do supremo pois parece que ninguém pode dete-los.

Está aqui na minha frente, separei o caderno especial da folha de São Paulo de 4 de Setembro de 2011; 8 páginas, com as seguintes matérias:
-O custo da corrupção.
-Na vala comum do DESPERDÍCIO.
-Verba federal some no ralo das prefeituras.
-CORRUPÇÃO faz Brasil perder uma Bolívia.
-O bê-á-bá da corrupção  SUBORNO E NEPOTISMO.
- BR-101, Um receituário de DESVIOS.
- CAIXA DOIS - Tráfico de influências, Laranjas, Fraude em Obras e VENDAS DE SENTENÇAS.
-CONLUIO DE EMPRESÁRIOS; Conflitos de interesses, improbidade administrativa e enriquecimento ilícito.

Nas páginas 6 e 7, dez (10) rostos conhecidos dos brasileiros que estão por ai, em quem, certamente, continuaremos votando.

Hoje, dia 7 de Setembro, fiquei maravilhado vendo a foto da nossa presidente Dilma Roussef brincando com seu neto que aliás, está lindo, ao lado da mãe cuja simplicidade me fascina. Sei que ela lutará para deixar uma  herança sustentável ao seu e aos nossos netos;  um Brasil do qual nos orgulhemos? Oremos por ela.

Terminei o dia um pouco triste, pensando, que Brasil é esse, que tenta esconder a cara sob a maquiagem dos controles economicos, para depois transformar o nosso sonho em pesadelo?

Lembram do ex presidente Janio da Silva Quadros, quando renunciou a presidência dizendo que forças ocultas o impediam de governar? Agora sabemos que é verdade porque essas forças ocultas tem um nome, chama-se CORRUPÇÃO e já não está tão oculta assim pois a imprensa ainda livre deste pais, tenta exorcizar esse demonio e só com o esforço consciente dos brasileiros, dando um pontapé nessa negada que insiste em furar o casco do navio é que poderemos manter o nosso sonho e desejar que os americanos recuperem o deles. Porém, acreditem, se continuarmos votando em pessoas engraçadas o pesadelo virá muito mais rápido do que imaginamos.
Dizia-se "Deus salve a América" digo "Deus salve as Américas".





domingo, 4 de setembro de 2011

MMA (ARTES MARCIAIS) A LUZ DA RAZÃO E DA VIDA CRISTÃ.

Li diversos artigos sobre esse violento esporte conhecido como MMA. De cara, acho engraçado, convidar um teólogo para opinar sobre essa luta, a luz da Bíblia Sagrada, sem qualquer ofensa ou desprezo aos teólogos.
Quase não tenho assistido, pois, inverti o meu fuso horário e nada consegue me manter de olhos abertos, no momento em que passa esse programa na televisão. Não tenho gosto especial por este esporte, apenas curiosidade em avaliar o limite de cada um como também, não teria iria a um ginásio assisti-lo pela mesma razão.
Novamente digo, acho engraçado e falo como cristão, ver irmãos censurando esta modalidade desportiva e gastando suas energias para assistir e torcer pelo time de futebol da sua predileção. Não consigo perceber diferenças.  Analisando a questão com frieza, apesar do MMA ser uma luta violenta,  não tem torcida organizada e não jogam seus adeptos no Rio Tietê como fizeram com um torcedor de um time  em São Paulo.
Quanto a participação de cristãos como atletas, se buscar doutrina objetiva na Bíblia, tá tudo liberado, a questão é mais profunda. Até o Apóstolo Paulo usou a prática desportiva como ilustração, sem exercer qualquer juízo de valor sobre o assunto.  A prática desportiva cresceu muito com as faculdades de educação física e as escolas técnicas, busca-se o aperfeiçoamento das habilidades para fazer delas uma profissão. É melhor que ganhar dinheiro mostrando as partes intimas do corpo ou se corrompendo.
Não dá para comparar as lutas marciais hoje praticadas, com aquelas vistas nos coliseus romanos.  Nos coliseus, eram forçados a lutar até a exaustão, determinando-se a morte dos mais fracos.
No tocante a brutalidade  estão preparados para isso, são bem treinados e caso não aguente, o juiz está presente para interromper a luta mesmo com alguma demora diante dos resultados.  Acaba-se a luta e enchem os bolsos de dinheiro, abraçam-se e vão para suas casas e nós, apagamos as luzes e vamos dormir. No sentido psicológico, as coisas não são tão simples assim. A derrota sempre deixa marcas na alma. Algumas nunca cicatrizarão.   
O que vejo neste e em todos os esportes em que haja, participação de evangélicos é a banalização e demonstração de profundo desconhecimento dos ensinamentos bíblicos. Orar pedindo a Deus vitória para o time da qual faça partem ou para si mesmo, é comparável ao aluno que diante das provas, não estuda e resolve orar pedindo vitória  a Deus.  O mundo jaz no maligno e está a beira do abismo e aqui sim, todos os crentes precisam estar prontos para fazer a vontade de Deus. Neste sentido, coro em todos eles.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

EBD - OLHANDO OS PÉS DOS ALUNOS.

OLHANDO OS PÉS DOS ALUNOS.

Na lição de número 10 falei sobre o fato dos professores das escolas dominicais, em sua grande maioria, não olhar os pés dos alunos e nesta oportunidade, explico o real sentido.

Desde o início da minha fé, sempre frequentei assiduamente a Escola Bíblica Dominical e como pastor, sempre me preocupei em saber por que razão, a frequência é na maioria das igrejas, baixa e tendo percebido diversas falhas, tentarei coloca-las em ordem para que seja útil e alvo de debate por todos que amam a EBD.
COMEÇANDO PELA IGREJA.
1) Nunca consegui entender como colocar de 7 a 10 grupos ou classes,  dentro um templo ou salão com área útil de no máximo 200 m2 e a maioria, giram em torno de 70m2 a  100 m2. A falta de conforto e a barulheira, dá nos nervos e provocam a desatenção dos alunos. Imaginem aquele professor com uma dicção não muito boa e um volume de voz quase inaudível. Quando não há investimentos nessa área, compromete-se a qualidade e o crescimento.
2) Na maioria das igrejas principalmente enquanto salões, não há espaço e lugar próprio para as crianças. Já vi em alguns lugares, crianças mal instaladas no corredor da igreja e até próximos a sanitários. Na falta de espaço, a criatividade é fundamental:  Por que a escola dominical para crianças, precisam ser no mesmo horário dos adultos? Ou remaneje-se duas ou mais classes que não tenham compromisso em conduzir as crianças para igreja.
CORPO DOCENTE.
1) Professor que não gosta de aprender, não deve ensinar. O meu pensamento se fecha em torno da igreja a que pertenço. As assembleias de Deus, sempre tem nos chamados "templo sede", escola para professores e quer seja aí ou nas congregações, os cultos de ensinamento que contribuem para o crescimento espiritual do professor e demais membros da igreja; por vezes não é assistido. Ainda temos:  Escolas Bíblicas anuais, Seminários e outras reuniões de caráter preparatório, sem falar na grande contribuição dada pelas escolas teológicas e as boas literaturas, excluindo-se dessas boas literaturas, as colchas de retalho e os plágios. Outra questão observada é a falta de amor do professor para com a sua classe. Não visitando, não orando pela classe e não acompanhando os passos dos seus alunos, enfraquecendo o vínculo necessário a manutenção de presença e crescimento.
CORPO DICENTE.
As causas da quebra de frequência e as constantes reclamações nas ED são pela ordem: Falta de preparo do professor e a desarmonia com os horários. Há lugares em que não se tem respeito com o horário do início e término da escola, prejudicando principalmente as mães de família que precisam voltar para casa e cuidar da família. Particularmente, sempre mantive uma escola dominical começando às 9:00 e terminando às 10:30.
SERVIR E NÃO SER SERVIDO.
A impressão que sempre tive a partir das minhas preocupações com o crescimento ou falta dele em relação as escolas dominicais, é que muitos professores, cobram a presença dos alunos, querem tê-los diante dos olhos, querem ostentar vaidosamente que a sua classe é maior que as outras, querem ser servidos e não se lembram dos ensinamentos de Jesus: Eu vim para servir e não para ser servido Mt. 20:28.  Não oram pelos seus alunos, não os visitam nas enfermidades e nas ausências prolongadas e há os que lançam em rosto as ausências sem se preocuparem com suas causas como: saúde, motivação e excesso de trabalho entre outras.
NÃO OLHAM OS PÉS DOS ALUNOS.
A lição de nº 10 sobre a atuação social da igreja, ricamente comentada pelo Pastor Antonio Gilberto, despertou-me a manifestar meu sentimento em relação a esta questão, tendo como base, a Escola Dominical. O papel do professor é importante pelas razões a seguir:
1)    Na Escola Dominical, o pastor divide a responsabilidade de acompanhar os membros da igreja, com os professores.
2)    É a única reunião da igreja em que se estabelece uma interação sentida, uma proximidade entre os lideres e os liderados com grupos menores.
3)    É A melhor reunião, para um líder ou professor de escola dominical, avaliar o estado dos alunos, principalmente as crianças.
4)    Não basta apenas pedir e cobrar; é preciso dar, carinho, atenção e cobrir as necessidades.
5)    Sobre isso, temos dois pontos importantes:  De um lado, o pastor que acha que sua igreja não tem problemas sociais simplesmente porque, não atenta para os necessitados e por outro lado, o aluno ou a família deste, que morre de vergonha de ver sua vida exposta aos demais membros da igreja. De fato, ninguém merece.
Finalmente, este meu questionamento varia de acordo com o lugar e o nível social do povo, não se tratando de regra geral, cabendo a cada pastor e cada professor cuidar do rebanho a si confiados e cuidar bem pois um dia, seremos cobrados.