Tradução deste blog

sábado, 3 de junho de 2017

MARIA, IRMÃ DE LÁZARO, UMA DEVOÇÃO AMOROSA, EBD LÇ.10 04/06/2010

EBD LÇ. 10 04/06/2017 “MARIA, IRMÃ DE LÁZARO, UMA DEVOÇÃO AMOROSA”.

O que escrevo com base nos textos da lição, representa o meu pensamento e o que posso extrair para o ensino na Escola Bíblica Dominical, lembrando que os alunos não são estudantes de Teologia, mas precisam usufruir de um bom e seguro ensinamento.  Eles funcionam como polinizadores;  sim, eles dão fruto para o Reino de Deus.

PONTOS:
I – O EXEMPLO DE MARIA DE BETÂNIA.
II – MARIA, A MULHER QUE UNGIU O SENHOR.
III – O CARATER HUMILDE DE MARIA.

Para Deus não é o quanto custou, mas o valor que você dá na adoração.


I – O EXEMPLO DE MARIA DE BETÃNIA.

1.1 Maria “escolheu a boa parte”.

A lição não fala de Maria a mãe do Senhor, mas de Maria, irmã de Lázaro que moravam na aldeia de Betânia. O apreço pela cidade devia ser pela sua proximidade de Jerusalém, uns 3 quilômetros e nessa aldeia morava também, Simão, o que fora leproso.

Jesus andava muito. De Cafarnaum para Jerusalém 144  quilômetros e uma casa para descansar, era sempre uma boa oportunidade, para a visita como para o anfitrião, Lázaro.

Maria sabendo do tempo e ocupação do Senhor, não perde tempo e não quer perder uma palavra do Mestre.

O fato de Marta dedicar mais atenção aos trabalhos domésticos, não a fazia menor, apenas fora de foco pelo singular momento.


1.2 Maria deu prioridade a Jesus.

Não podemos julgar as pessoas por conta da sua vida, principalmente no tocante a via em comum com a igreja. Há coisas que não temos uma explicação no campo natural quando confrontados com as atitudes marcadas pela fé.

O tempo gasto com locomoção e trabalho nos grandes centros urbanos das grandes cidades,  tem  afastado muitos crentes da vida eclesiástica, porém se o mesmo perde o emprego e passa a assistir mas frequentemente, algo vai faltar em sua casa e o mesmo não terá uma assistência recíproca.   

Quero lembrar que nada neste mundo, substitui os resultados do tempo ocupado servindo e adorando a Deus como ouvindo sua Palavra, todavia aprendamos a não julgar ninguém pois somos péssimos na questão assistencial.

1.3 Mais “Martas” do que “Marias”.

Neste ponto, o autor não está emitindo nota de censura as que andam desfocadas, mas reconhece como todos nós reconhecemos o papel da mulher Marta, no presento século.

Diga-se de passagem, Martas valentes, afinal de contas, tem cada homem neste planeta que não merece o que Deus lhes dá. Não significa dizer que todas as Martas mereçam tais considerações como há muitos homens que facilitam a vida das suas Martas, para que elas tenham tempo de adorar.

Faço muito esforço para que a minha Marta seja uma mulher feliz.


II – MARIA, A MULHER QUE UNGIU O SENHOR.

2.1 Maria ungiu os pés de Jesus.

Uma ceia fora preparada para o Senhor e talvez a última entre amigos íntimos. Logo, ele experimentaria a dor da cruz.

Maria surpreendeu, aliás, na história da humanidade, ninguém devotou tanto culto e tanto carinho ao líder e este, não era um líder à imagem dos homens, um líder à semelhança de Moisés, filho do Deus Altíssimo e o próprio Deus, porquanto a Bíblia diz que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo. IICo 5:19.
Ele estava com Deus.  Jo.1:2.
Ele era Deus. Jo.1:12 e IJo: 5:20.

Ainda temos nesse tópico, a reprovação de Judas e a revelação do Senhor quanto aos reais motivos dele, Judas. Tem gente assim nas igrejas, falam mal de tudo e por trás, apenas interesses espúrios.

2.2 Maria ungiu a cabeça de Jesus.

Mais uma vez, Maria está próxima do Senhor e faz bom uso dessa oportunidade.

O que acho interessante nisso tudo é que Maria mãe de Jesus, não está presente. Certamente em casa, sempre preocupada e aguardando notícias do filho que a essa altura, já não esconde de ninguém, quem de fato era e que o fim estava próximo.

Percebam que nos céus ou na terra, ninguém, mas ninguém mesmo receberia tal adoração e louvor. Hoje deveria ser assim, mas tem muita gente, puxando para si o que pertence somente a Deus e pagarão caro pela ousadia.

Quero lembrar uma palavra do Senhor em relação a mulher que lhe ungiu  e isto não é pecado:

Mc. 14:9 – “Em verdade vos digo que, em todas as partes do mundo onde este evangelho for pregado, também o que ela fez será contado para sua memória”.


2.3 Devemos oferecer o melhor a Jesus.


Não penso que devemos misturar este assunto tão gostoso com as mazelas que muitas vezes assistimos em nossos arraiais, mas apenas considerando que:

O maior pecado que a nossa igreja cometeu no seu avanço para o sul do país foi  o choque cultural influenciado pelos europeus. A maioria das pessoas já tinha uma consciência mais aberta para questões sociais e isto ia envolvendo os membros da igreja. Os líderes não investiram de forma conveniente no sentido de levar os crentes a amar Jesus o que despertaria maior interesse e fidelidade em tudo o que fosse necessário para uma vida cristã pura. O investimento maior foi em proibições e deu no que deu; o surgimento das neopentecostais que levaram muitos crentes para o convívio deles.

III – O CARÁTER HUMILDE DE MARIA.

3.1 Maria, uma mulher humilde.

Recomendo a leitura do tópico da lição em classe, curto e muito bom. Nele o autor fala sobre a condição financeira de Maria por conta da qualidade do produto usado e cujo preço fora imediatamente avaliado.

O que acho muito interessante em todo o Novo Testamento é que encontramos pessoas de todas as classes seguindo o Senhor e ajudando-o como aos apóstolos, porém o que não consta na Bíblia é essa busca de poder dentro das igrejas, logicamente, mordida pela mosca branca a partir do primeiro século, como pode se entender pelas cartas as igrejas da Ásia.

3.2 Maria não revidou as críticas da irmã.

Este é outro bom exemplo de Maria. Manteve-se firme na sua posição e deixou Marta com seu incômodo pensamento e observação.

Quem age assim, nunca terá problemas no convívio com as igrejas.


Ótima aula para todos.

Um comentário:

  1. Precisamos ter equilíbrio sendo uma Marta , e entrega sendo Maria.
    Fique na paz!

    ResponderExcluir